Saibro: tudo sobre o piso das quadras lentas de tênis

saibro-quadra-tenis

O saibro, também chamado de terra batida, é um dos três principais tipos de piso utilizados nas quadras de tênis.

Mas o que é e como é feito o piso de saibro?

O piso de saibro não é de terra, como muitos pensam. Ele é tradicionalmente preparado com uma mistura de areia, pedra e argila, resultando numa coloração alaranjada.

Sua característica principal é proporcionar jogos mais lentos e disputados devido à sua perfeita absorção de impactos. Uma quadra com piso de saibro é considerada uma quadra lenta.

Construção da quadra de tênis com piso de saibro

A construção de uma quadra de saibro exige conhecimento técnico e material de alta qualidade, para proporcionar um acabamento perfeito e durável, com irrigação e manutenção diária.

Ele é moldado no local, em terreno plano e bem compactado, preferencialmente argiloso.

É composto de três camadas: a primeira é de pó de pedra. A seguir, vem o saibro, misturado com terra vermelha e argila. Após sua compactação com um rolo pesado, aplica-se uma camada de pó de telha. Esse pó é que vai facilitar a movimentação dos jogadores.

Principais diferenças dos tipos de piso das quadras de tênis

É quase como se cada piso abrigasse um esporte diferente, mas tudo se resume mesmo é na forma como a bolinha quica em cada piso.

Quadra de saibro (quadra lenta):

A bola quica devagar, dando mais tempo para os tenistas defenderem as rebatidas.

quadras-de-saibro

Normalmente os pontos acabam decididos só depois de longas trocas de golpes.

Quadra de grama:

A bola quica rápido e fica difícil defender as batidas mais fortes.

quadra-de-grama

Há também o fato de que a grama desgasta fácil, criando “morrinhos” na quadra. Isso faz com que a bola desvie para qualquer lado. As quadras de grama são boas para jogadores mais ofensivos.

Sintético (piso duro):

É o piso favorito da maioria dos tenistas.

quadra-rapida

 

Tradicionalmente, ele é feito de lâminas plásticas bem duras, que fazem a bola quicar num meio-termo entre a lentidão do saibro e a velocidade máxima da grama.

O jogo na quadra de saibro

Jogar numa quadra de saibro é muito diferente de jogar em quadra de piso de grama ou sintético. Pisos diferentes acarretam quiques diferentes na bola. Por isso, para cada tipo de piso há um estilo de jogo que funciona melhor. Numa quadra de saibro, é importantíssimo saber escorregar, mantendo o equilíbrio para conseguir tração e se defender. Os tenistas de quadra rápida têm dificuldade nisso. Qualquer bola que saia do seu ponto de equilíbrio é mais complicada.

Golpe

O bom jogador em saibro geralmente tem golpes mais amplos e swing mais longo, o que gera mais força. Ele também bate com muito spin. A tendência da bola neste piso é quicar alta e “frear” um pouco após o contato com o solo, o que favorece um golpe amplo.

Tempo de bola no saibro

Em comparação com a quadra dura, onde o jogador tem a capacidade e a opção de pegar a bola na subida, no saibro isso é mais complicado. O jogador está ligeiramente desequilibrado, a bola desvia mais e vem com mais spin.

Ângulos

Na quadra de saibro, pode-se aproveitar muito os ângulos. Abrindo o ângulo numa batida, o jogador obriga o adversário a escorregar para a bola e, na próxima, ele trabalha o ponto, mandando a bola para o lado oposto. Essa é a jogada típica do saibro, principalmente na vantagem. Com um saque de quique alto, em que a bola sai da altura da cintura do recebedor, ele é tirado da quadra. Normalmente, essa devolução vai vir lenta e a maioria dos tenistas de quadra lenta entra de direita invertida e comanda o ponto. Em uma quadra dura essa jogada é anulada se o adversário devolve na frente e na subida.

Voleio

O voleio deve ser feito, preferencialmente, com a empunhadura continental, por isso é mais difícil para jogadores de saibro, que frequentemente usam western, fazer essa mudança extrema no grip. Além disso, quem joga mais em quadra dura tende a ter melhor técnica de voleio, já que nela, mais pontos são finalizados na rede.

Preparo físico

A preparação física é diferente. Um tenista de quadra dura geralmente tem golpes com potência, é forte, rápido em espaços curtos e está sempre pegando a bola na subida. O jogador de saibro, por outro lado, até pode ser assim, mas vai aguentar muito mais tempo, jogará com mais profundidade, saberá se defender e trabalhar melhor o ponto. O primeiro tem explosão e finaliza o ponto em duas, três bolas, o segundo trocará muito mais bolas antes de finalizar o ponto.

Saque no saibro

O tipo de saque mais utilizado é o “quique” ou twist, em que a bola quica com muito efeito e sobe rapidamente, ao contrário do serviço com efeito slice, que trará ótimos resultados na quadra dura, pois ele quica baixo e complica o devolvedor.

Slice no saibro

O slice geralmente é uma bola de defesa eficiente. O slice muda o ritmo do ponto. Se ele está rápido demais, o jogador dá um slice e diminui a velocidade. Dependendo da velocidade da quadra, é uma bola que quica e machuca. Com um bom slice, pode-se ir à rede. O adversário terá que levantar a bola de baixo e fazer a passada. Isso é difícil no cimento, principalmente na corrida, mas muito bom quando utilizado no saibro.

Devolução de saque

No saibro, o jogador pode se dar ao luxo de ir para o fundo e devolver uma bola alta. Mas, quando se faz isso contra um adversário que usa bem o quique, saca fundo no backhand e bate um forehand na primeira bola, o jogador corre o ponto todo.

Enfrentando balãozeiros no saibro

Jogar contra balãozeiros em torneios é sempre difícil, mais ainda em quadra de saibro. Entretanto, se considerarmos que quem joga assim geralmente fica mais ao fundo da quadra, a estratégia é tentar trazê-lo para a rede às vezes.

Confira nosso post com 5 dicas de como vencer um balãozeiro

Qual o melhor tipo de tênis para jogar em quadras de saibro

Para garantir segurança e conforto, o tênis deve ser leve. É por isso que tênis feitos específicos para saibro são feitos de materiais sintéticos, mais leves. Apesar de estes materiais terem uma duração em geral menor, o piso do saibro desgasta menos a sola do que um piso de quadra dura.

Outras características importantes são: ter nível bom de tração, suporte lateral bom, e uma malha apertada. A malha apertada além de garantir estabilidade, impede que o saibro entre em seu pé.

A sola do tênis também possui suas características especiais. Ela é desenhada para que as pedrinhas do saibro não fiquem presas no tênis, e para que a terra/saibro não a tampe. Isso evita deixá-la escorregadia, dando a estabilidade necessária para deslizar na quadra com segurança.

Você já deve ter visto tenistas batendo a raquete no tênis, certo? O objetivo ali é tirar o excesso de terra que fica na sola. Com um tênis não apropriado, esse excesso não sairia facilmente.

Curiosidades envolvendo os pisos de saibro

  • O torneio de Roland Garros é o único dos quatro Grand Slams do tênis a ser disputado em piso de saibro. Dois deles têm piso sintético (Abertos dos EUA e da Austrália) e um de grama (Wimbledon, na Inglaterra).
  • O piso de saibro é o preferido nos países latinos, incluindo a própria França.
  • A mais vitoriosa atleta de saibro em atividade é a tenista belga Justine Henin, que acumula quatro Abertos da França. O espanhol Rafael Nadal é conhecido como o rei do saibro: foi 13 vezes campeão do torneio.
  • Gustavo Kuerten, o nosso Guga, é um dos maiores expoentes em quadras de saibro na história recente do tênis mundial. Ele conquistou dezenas de títulos ATP nesse tipo de piso, três deles nos torneios de Grand Slam no Aberto da França, de 1997, 2000 e 2001.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts recomendados

Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso website.