As 10 e os 10 melhores tenistas de todos os tempos

melhores-tenistas

A discussão de quem são os melhores tenistas da história é antiga e bastante polêmica

Existem diversos aspectos a serem observados quando começamos discussões sobre quem são os melhores tenistas. Alguns fatores que frequentemente geram polêmica são:

  • A época em que o jogador este ativo
  • Seus principais rivais
  • O que vale mais? Ser mais completo e vencedor em vários pisos diferentes ou se vencer mais títulos em um piso específico?
  • Head to head conta?
  • Títulos como ATP Finals e Olimpíadas devem ser comparados com títulos de Grand Slam?

Muitas outras questões polêmicas vem à tona na hora de definir quem são os melhores tenistas de todos os tempos e a ordem deles. Para seguirmos um critério padrão e reconhecido por muitos, consideramos o número total de Grand Slams de cada jogador como fator principal.

Vamos falar separadamente de cada um deles primeiro e no final você encontrará dois quadros completos: As 10 melhores tenistas de todos os tempos e Os 10 melhores tenistas de todos os tempos. Vamos lá?!

Circuito feminino

1º Lugar – Margaret Court – Melhores tenistas femininas

Margaret CourtTítulos em simples
Australian Open11
Roland Garros5
Wimbledon3
US Open5
Grand Slams24
WTA Finals*
Vitórias/Derrotas**

*Competição iniciou após o término de sua carreira.

**Registro de vitórias e derrotas não informado pela WTA

A primeira colocada entre as melhores tenistas é a ex-tenista australiana Margaret Smith Court (75). Ou simplesmente Margaret Court, nome de casada adotado após 1967, detém o número recorde de 62 títulos de Grand Slam. Foram 24 individuais, 19 duplas de mulheres e 19 duplas mistas. Seu brilho fica um pouco empanado pelo fato de 11 das vitórias em simples terem sido no Australian Open numa época em que poucos tenistas se animavam com a longa viagem.

Uma de suas maiores adversarias foi a brasileira Maria Ester Bueno, de quem ganhou 3 finais de Grand Slam e perdeu 2.

Das 1351 partidas disputadas ganhou 81,7%.

Foi homenageada na segunda quadra principal do complexo do Australian Open, em Melbourne, que recebeu seu nome.

2º Lugar – Serena Williams

Serena WilliamsTítulos em simples
Australian Open7
Roland Garros3
Wimbledon7
US Open6
Grand Slams23
WTA Finals5
Vitórias/Derrotas783/130

A tenista americana Serena Williams (36) chegou ao topo pela primeira vez em 2002. É a maior campeã da era aberta do Grand Slam, tendo vencido 23 finais de simples. Possivelmente chegará ao topo desta lista de melhores tenistas em breve. Venceu 7 vezes no Australian Open (2003, 2005, 2007, 2009, 2010, 2015 e 2017) e 7 vezes em Wimbledon (2002, 2003, 2009, 2010, 2012, 2015 e 2016), 6 no US Open (1999, 2002, 2008, 2012, 2013 e 2014) e 3 em Roland Garros (2002, 2013, 2015).

Serena Williams venceu também 5 WTA Finals (2001, 2009, 2012, 2013 e 2014)e foi 4 vezes campeã olímpica: uma em simples (Londres 2012) e 3 em duplas.

Das 984 partidas disputadas, ganhou 77,4%.

Sua única parceira de duplas em finais de Grand Slam foi a irmã, Venus William, com quem ganhou todas as 13 partidas que disputou.

3º Lugar – Steffi Graff

Steffi GraffTítulos em simples
Australian Open4
Roland Garros6
Wimbledon7
US Open5
Grand Slams22
WTA Finals5
Vitórias/Derrotas900/115

A ex-tenista alemã Steffi Graf (48), casada com o também ex-tenista Andre Agassi, retirou-se das quadras em 1999, aos 30 anos. Conquistou 22 títulos de Grand Slam e a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Verão de 1988 de Seul. Steffi Graf esteve no topo do ranking mundial da ATP em 1988 e em 1993, logo após o atentado contra Monica Seles, sua maior rival, para quem perdeu 3 finais de Grand Slam.

Conquistou o Golden Slam, recorde que detém até hoje, por vencido os 4 torneios do Grand Slam e os Jogos Olímpicos na mesma temporada.

De suas 22 vitórias em torneios de Grand Slam, Steffi Graf teve como principais oponentes Arantxa Sanchéz (5 vezes), Martina Navratilova (4 vezes), Monica Seles (3 vezes). Venceu Wimbledon 7 vezes (1988, 1989, 1991, 1992, 1993, 1995 e 1996), Roland Garros 6 vezes (1987, 1988, 1993, 1995, 1996 e 1999), US Open 5 vezes (1988, 1989, 1993, 1995 e 1996) e 4 vezes o Australian Open (1988, 1989, 1990 e 1994).

Steffi Graf tem ainda 4 vitórias em WTA Finals (1987, 1989, 1993, 1995 e 1996).

Não foi uma grande duplista. Steffi Graf disputou apenas 4 finais de duplas, todas elas em parceria com Gabriela Sabatina. Perderam 3 vezes.

Das 1115 partidas disputadas na carreira, venceu 80,7%.

4º Lugar – Wills Moody

Wills MoodyTítulos em simples
Australian Open0
Roland Garros4
Wimbledon8
US Open7
Grand Slams19
WTA Finals*
Vitórias/Derrotas**

*Competição iniciou após o término de sua carreira.

**Registro de vitórias e derrotas não informado pela WTA

A ex-tenista americana, já falecida, Helen Newington Wills Roark ou Wills Moody, foi a primeira grande campeã do tênis mundial da era amadora. Sua primeira final de um torneio Grand Slam foi em 1922, aos 16 anos. No ano seguinte conquistou seu primeiro título.

Wills Moody venceu 19 torneios de Grand Slam em simples, sendo 8 em Wimbledon (1928, 1929, 1930, 1932, 1933, 1935 e 1938), 7 vezes o US Open (1923, 1924, 1925, 1927, 1928, 1929 e 1930) e 4 vezes Roland Garros (1928, 1929, 1930 e 1932). Nunca disputou finais na Austrália. Das 12 vezes em que venceu finais de duplas, Elizabeth Ryan foi sua parceira 4 vezes e Hazel Wightman, 3.

Ganhou também o ouro olímpico nos jogos de Paris, em 1924.

5º Lugar – Martina Navratilova

Martina NavratilovaTítulos em simples
Australian Open3
Roland Garros2
Wimbledon9
US Open4
Grand Slams18
WTA Finals7
Vitórias/Derrotas1.442/219

A ex-tenista tcheca, Martina Navrátilová (61), naturalizou-se norte-americana em 1981 e alcançou o auge de sua carreira nos anos 80. Abandonou as disputas de simples em 1994 aos 38 anos, mas continuou disputando duplas até 2006.

Martina Navratilova detém 18 títulos de Grand Slams de simples, dos 32 que disputou. Venceu 9 vezes em Wimbledon (1978, 1979, 1982 até 1987, 1990). Sua principal adversária foi a ex-tenista americana Chris Evert, que quem ganhou10 finais. Perdeu 4 das 6 finais disputadas contra Steffi Graf.

Martina Navratilova foi grande duplista, tendo vencido 31 finais Grand Slams de duplas femininas (recorde que ainda detém), e 10 Grand Slams de duplas mistas.

6º Lugar – Chris Evert

Chris EvertTítulos em simples
Australian Open2
Roland Garros7
Wimbledon3
US Open6
Grand Slams18
WTA Finals4
Vitórias/Derrotas1.304/144

Christine Marie Evert Mill (63), ou simplesmente Chris Evert, é uma ex-tenista americana que esteve no topo do ranking da WTA por 5 vezes. É lembrada principalmente por sua rivalidade com Martina Navratilova, a única tenista a conquistar mais títulos de simples do que ela (161 contra 157). Perdeu para Martina 10 finais de Grand Slam das 34 partidas que disputou.

Durante a sua carreira, Chris Evert conquistou 18 títulos de Grand Slam em simples e 2 em duplas. Foi campeã 7 vezes em Roland Garros (1974, 1975, 1979, 1980, 1983, 1985 e 1986) e 6 vezes no US Open (1975, 1976, 1977, 1978, 1980 e 1982). Ganhou ainda 4 ATP Finals.

Chris Evert venceu 83,1% das 1448 partidas que disputou.

7º Lugar – Suzane Lenglen

Suzane LenglenTítulos em simples
Australian Open0
Roland Garros6
Wimbledon6
US Open0
Grand Slams12
WTA Finals*
Vitórias/Derrotas**

*Competição iniciou após o término de sua carreira.

**Registro de vitórias e derrotas não informado pela WTA

Ex-tenista francesa da década de 20, Suzanne Lenglen faleceu aos 39 anos em 1938. Ocupou o topo do ranking mundial da WTA em 1925 e 1926, os dois primeiros anos de existência dessa classificação.

Suzanne Lenglen conquistou 12 títulos de simples de Grand Slam, 6 deles em Roland Garros (1919, 1920, 1921, 1922, 1923 e 1925) e 6 em Wimbledon (1920, 1921, 1922, 1923, 1925 e 1926). Além dos títulos de simples em Roland Garros, venceu os de duplas por 12 vezes. Em Wimbledon venceu 9 finais de duplas.

Suzanne Lenglen venceu 6 torneios mundiais em quadras de saibro: 1914, 1919, 1920, 1921, 192 e 1923.

Nos jogos olímpicos de 1920, em Antuérpia, conquistou 2 medalhas de ouro (uma em simples e outra em dupla mista), e uma de bronze (dupla feminina).

8º Lugar – Billie Jean King

Billie Jean KingTítulos em simples
Australian Open1
Roland Garros1
Wimbledon6
US Open4
Grand Slams12
WTA Finals0
Vitórias/Derrotas695/155

A ex-tenista norte-americana Billie Jean King (73) teve sua carreira no auge na década de 70.

Billie Jean conquistou 12 títulos de Grand Slam em simples, 6 vezes em Wimbledon (1966, 1967, 1968, 1972, 1973 e 1975), 4 vezes no US Open (1967, 1971, 1972, 1974), 1 Australian Open e 1 Roland Garros. Em Wimbledon venceu 10 partidas finais de duplas (1961, 1962, 1965, 1967, 1968, 1970, 1971, 1972, 1973 e 1979).

Tem 129 títulos de simples e das 850 partidas disputadas venceu 81,7%. O complexo onde é disputado o US Open tem o nome de USTA Billie Jean King National Tennis Center em sua homenagem.

9º Lugar – Monica Seles

Monica SelesTítulos em simples
Australian Open4
Roland Garros3
Wimbledon1
US Open2
Grand Slams10
WTA Finals3
Vitórias/Derrotas595/122

Monica Seles (43), ex-tenista sérvia naturalizada norte-americana, dominou o circuito nos anos 90.

Disputou 13 partidas finais de simples de Grand Slam e venceu 9, sendo 3 em Roland Garros, 4 no Australian Open e 2 no US Open. Sua maior oponente foi a tenista alemã Steffi Graf para quem perdeu 3 das 6 finais que disputaram.

Monica Seles definitivamente tinha potencial para vencer ainda mais e ter um ranking melhor nessa lista de melhores tenistas. Teve sua carreira interrompida entre 1993 e 1995 devido a uma apunhalada recebida de um fã obcecado de Steffi Graf. Um dos momentos mais tristes da história do tênis.

Ao voltar teve algum sucesso em finais de Grand Slam: foi uma vez campeã no Australian Open de 1996 e 3 vezes vice (1995 e 1996 no US Open) e (1998 em Roland Garros).

Venceu o WTA Finals em 3 anos consecutivos: 1990.1991 e 1992. Foi medalhista de broze nos jogos olímpicos de Sidney.

Monica Seles deixou as quadras em 2003, após derrota na primeira rodada do torneio de Roland-Garros. Tentou retornar ao circuito profissional algumas vezes, sem sucesso, até que anunciou sua aposentadoria definitiva em 2008.

Venceu 83% das 717 partidas que disputou. Entre Janeiro de 1991 e Fevereiro de 1993, Monica Seles ganhou 22 títulos e disputou as finais de 33 dos 34 torneios em que participou.

10º Lugar – Maureen Connolly

Maureen ConnollyTítulos em simples
Australian Open1
Roland Garros2
Wimbledon3
US Open3
Grand Slams9
WTA Finals*
Vitórias/Derrotas870/274

*Competição iniciou após o término de sua carreira.

A última colocada entre as melhores tenistas de todos os tempos é a ex-tenista americana dos anos 50, Maureen Connolly, ou “Little Mo”. Teve sua carreira interrompida em 1954 devido a uma queda de cavalo. Faleceu aos 34 anos devido a esse mesmo acidente.

Maureen Connolly foi a primeira mulher a conquistar todos os torneios de ténis do Grand Slam em uma só temporada no ano de 1953, aos 19 anos. Entre 1951 e 1954 venceu 9 finais de simples de Grand Slam, 4 delas contra Doris Hart, sua compatriota. No mesmo período venceu 6 finais de duplas femininas e 3 de duplas mistas.

Confira a lista completa das melhores tenistas de todos os tempos no feminino:

Ranking Leegues NomeGrand Slams em simplesWTA Finals
1Margaret Court24*
2Serena Williams235
3Steffi Graff225
4Wills Moody19*
5Martina Navratilova187
6Chris Evert184
7Suzane Lenglen12*
8Billie Jean King120
9Monica Seles93
10Maureen Connolly9*

*Competição iniciou após o término de sua carreira.

Circuito masculino

1º Lugar – Roger Federer – Melhores tenistas masculinos

Roger FedererTítulos em simples
Australian Open6
Roland Garros1
Wimbledon8
US Open5
Grand Slams20
ATP Finals6
Vitórias/Derrotas1242/271

O primeiro colocado entre os melhores tenistas não poderia deixar de ser Roger Federer. O suíço acumula em sua carreira 20 títulos em torneios Grand Slam e 6 ATP Finals. Foi campeão em 6 Australian Open, 1 Roland Garros, 8 Wimbledon (2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009, 2012 e 2017) e 5 US Open.

Além de ser o maior detentor de títulos de Grand Slam, alguns de seus recordes mundiais são:

  • Conservar a posição de n.1 por 237 semanas consecutivas após conquistá-la em 2004
  • Manter-se na posição de n.1 por 302 semanas entre 2004 e 2012
  • Venceu 1.242 das 1.513 partidas simples que jogou: 82% do total

Seus maiores adversários em finais têm sido Rafael Nadal e Novak Djokovic. Das 141 partidas finais disputadas Federer ganhou de Nadal 8 vezes e perdeu 14. Perdeu também 12 vezes para Djokovic – ganhou apenas 6.

Federer disputou apenas uma partida com Sampras, em 2001 em Wimbledon. Federer venceu por 7/6 5/7 6/4 6/7 7/5.

2º Lugar – Rafael Nadal

Rafael NadalTítulos em simples
Australian Open1
Roland Garros13
Wimbledon2
US Open4
Grand Slams20
ATP Finals0
Vitórias/Derrotas1.004/204

O espanhol Rafael Nadal (31) já conquistou 84 títulos, sendo que 73 deles foram em partidas de simples e 11 em duplas. Profissionalizou-se aos 15 anos.

Nadal venceu 20 torneios de Grand Slam, 13 deles em Roland Garros, quadra de saibro, o ponto fraco de seus maiores adversários, Federer e Djokovic. Conquistou o título nas edições de 2005, 2006, 2007, 2008, 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2017, 2018, 2019 e 2020. Tem o apelido de “rei do saibro” e é considerado o maior tenista da história nesta superfície.

Conquistou também o 1 título no Australian Open, 2 em Wimbledon e 4 no US Open. Foi campeão olímpico duas vezes. A primeira em 2008, em Pequim, em simples e a segunda em 2016, no Rio de Janeiro, em duplas.

Das 1.208 partidas de simples disputadas, venceu 83%, e das 203 de duplas, venceu 64,5%. Não conquistou nenhum ATP Finals.

3º Lugar – Novak Djokovic

Novak DjokovicTítulos em simples
Australian Open9
Roland Garros1
Wimbledon5
US Open3
Grand Slams18
ATP Finals5
Vitórias/Derrotas936/192

O sérvio Novak Djokovic (30), profissionalizou-se em 2003, aos 16 anos. Venceu 17 torneios do Grand Slam: 1 Roland Garros, 3 US Open, 5 Wimbledon e 8 Australian Open, nos anos 2008, 2011, 2012, 2013, 2015, 2016, 2019 e 2020.

Djokovic conquistou a liderança do ranking mundial da ATP pela primeira vez em 2011. Reconquistou a liderança em novembro de 2012 onde permaneceu até setembro de 2013. Reassumiu o topo em 7 de julho de 2014 e permaneceu como n° 1 até 6 de novembro de 2016, tornando-se o quinto tenista que por mais tempo ocupou o topo do ranking.

Venceu 5 ATP Finals (2008, 2012, 2013, 2014 e 2015), tornando-se o primeiro tenista a vencer o torneio por quatro anos consecutivos. Djokovic é o maior vencedor de torneios ATP Masters 1000, com 30 conquistas. Em sua carreira já conquistou 68 títulos nível ATP. Dos 68, 67 foram em simples e 1 em duplas. Venceu 83% das 1.128 partidas disputadas.

Das 21 finais de Grand Slam que disputou, ganhou 12: 5 de Murray, 3 de Nadal e 3 de Federer. Perdeu 9 finais, sendo  4 para Nadal.

4º Lugar – Pete Sampras

Pete SamprasTítulos em simples
Australian Open2
Roland Garros0
Wimbledon7
US Open5
Grand Slams14
ATP Finals5
Vitórias/Derrotas762/222

O americano Petros “Pete” Sampras (46), longe das quadras desde 2002, até pouco tempo atrás era considerado por muitos como o maior tenista de todos os tempos. Conquistou 14 títulos de Grand Slam, ficando atrás apenas de Federer, com 20, Nadal, também com 20, e Djokovic, com 17. Dos 14 títulos, 7 foram disputados em quadras de grama e 7 em piso duro. Nunca venceu em Roland Garros, quadra de saibro, devido a seu estilo de jogo: saque e voleio.

Além dos 14 títulos conquistados em Grand Slams, Pete Sampras venceu 5 ATP Finals. Foi campeão no Australian Open 2 vezes, 7 em Wimbledon (1993, 1994, 1995, 1997, 1998, 1999, 2000) e 5 no US Open. Das 762 partidas de simples que jogou, venceu 70,8%. Também não foi um grande duplista.

Seu maior recorde, que durou quase 12 anos, foi manter-se na liderança do ranking da ATP por 286 semanas, ultrapassado por Roger Federer em 2012.

Sampras venceu 64 torneios profissionais da ATP durante sua carreira, tendo tido, como seu maior rival nas quadras, o também ex-tenista americano André Agassi, nosso décimo colocado da lista.

5º Lugar – Roy Emerson

Roy EmersonTítulos em simples
Australian Open6
Roland Garros2
Wimbledon2
US Open2
Grand Slams12
ATP Finals*
Vitórias/Derrotas396/195

*Competição iniciou após o término de sua carreira.

O ex-tenista australiano Roy Emerson (80) foi o maior expoente do tênis amador nos anos 60. Ele conquistou todos os Grand Slams que disputou,12 em simples e 16 em duplas. Esse recorde histórico se mantém até hoje: 28 Grand Slam conquistados! Empana um pouco esse brilho o fato de o tênis na era amadora não ser tão técnico como agora.

Das 12 vitórias em simples de Grand Slam, a metade foi conquistada no Australian Open (1961, 1963, 1964, 1965, 1966, 1967). Foi campeão de duplas em Roland Garros por 6 anos consecutivos: 1960, 1961,1962, 1963, 1964, 1965.
Seu maior adversário foi Rod Laver, de quem ganhou a final de simples de Grand Slam por 2 vezes e perdeu 3. Ganhou 5 vezes de Fred Stoile (australiano) sem perder nenhuma.

Entre seus principais parceiros de duplas na era amadora, destaca-se Neale Frazer com quem conquistou 9 títulos de campeão ou vice, e Fred Stoile com quem partilhou o título por 4 vezes. Na era aberta foi 2 vezes campeão e 3 vezes vice, todas elas com o parceiro Rod Laver, seu principal adversário em simples.

6º Lugar – Bjorn Borg

Bjorn BorgTítulos em simples
Australian Open0
Roland Garros6
Wimbledon5
US Open0
Grand Slams11
ATP Finals2
Vitórias/Derrotas609/127

Bjorn Borg (61), poderia estar mais bem colocado na lista dos melhores tenistas. O sueco abandonou a carreira aos 26 anos. O motivo, em suas próprias palavras, foi “Não consigo dar 100% e se não consigo fazer isso não é justo continuar. Se queres chegar ao topo, o tênis tem de ser divertido, e eu já não sinto isso.”

Bjorn Borg foi número 1 do ranking mundial na temporada de 1979/1980.

Em 10 anos de carreira (1973-1983), ganhou 56 torneios, 11 deles de Grand Slam. Borg ganhou o Torneio de Wimbledon por 5 anos consecutivos: 1976, 1977, 1988, 1989 e 1980 e Roland Garros por 6 vezes (1974, 1975, 1978, 1979, 1980 e 1981).

Ao vencer Roland-Garros em 1974 Borg tornou-se o tenista mais jovem do mundo a conquistar um Grand Slam.

Ganhou também 2 títulos em ATP Finals.

Detém os seguintes recordes:
– Melhor percentual de vitórias na carreira: 82,6% (com 609 vitórias e 127 derrotas)
– Maior número de jogos seguidos vencidos no quinto set: 13 (de 1976 a 1980)
– Mais longa série de vitórias em simples na Copa Davis: 33 (entre maio de 1973 e junho de 1980).

Seus dois maiores oponentes foram Jimmy Connors, para quem perdeu 2 finais de Grand Slam, e John McEnroy, para quem perdeu 3.

Destaca-se a contribuição de Bjorn Borg para a popularização do tênis devido às mudanças operadas por seu estilo de jogo.

7º Lugar – Rod Laver

Rod LaverTítulos em simples
Australian Open3
Roland Garros2
Wimbledon4
US Open2
Grand Slams11
ATP Finals*
Vitórias/Derrotas536/135

*Competição iniciou após o término de sua carreira.

O maior adversário de Roy Emerson e seu compatriota, o ex-tenista australiano Rod Laver (78), foi 11 vezes campeão em torneios de Grand Slams. Tendo se tornado um tenista profissional em 1963, foi impedido de participar dos torneios até 1969, quando se iniciou a era aberta. A partir daí ele conquistou o título por 5 vezes, 4 delas em quadras de grama.

Seus maiores adversários em jogos de simples foram Neale Frazer e Roy Emerson, este último, seu principal parceiro de duplas. Sua única parceira de duplas mistas foi Darlene Hard, inglesa. Com Darlene derrotou Maria Ester Bueno em duas finais, sendo uma delas, com o parceiro Neale Frazer.

A quadra central do Australian Open recebeu o nome de Rod Laver Arena, em sua homenagem.

8º Lugar – Bill Tilden

Bill TildenTítulos em simples
Australian Open0
Roland Garros0
Wimbledon3
US Open7
Grand Slams10
ATP Finals*
Vitórias/Derrotas907/62

*Competição iniciou após o término de sua carreira.

O ex-tenista americano Bill Tilden, falecido em 1953, foi o número 1 mundial durante sete anos, a última vez quando ele tinha 38 anos de idade. Dominou o cenário do tênis na década de 20.

Venceu 10 torneios de Grand Slam, 7 deles no US Open (1920, 1921, 1922, 1923, 1924, 1925 e 1929) e 3 em Wimbledon. Também venceu a Copa Davis com a equipe dos EUA 7 vezes.

Seu maior oponente em finais de Grand Slam foi seu compatriota Bill Johnston. Das 6 finais que disputaram Bill Tildem ganhou 5.

Das 969 partidas disputadas em sua carreira, venceu incríveis 93.6%.

9º Lugar – Ivan Lendl

Ivan LendlTítulos em simples
Australian Open2
Roland Garros3
Wimbledon0
US Open3
Grand Slams8
ATP Finals1
Vitórias/Derrotas1.071/239

Ivan Lendl (57) é um ex-tenista profissional tcheco que se naturalizou americano em 1992. Atualmente é treinador do tenista escocês Andy Murray. Lendl foi número 1 do ranking da ATP em 1983.

Destacou-se na década de 1980 e no início dos anos 90. Conquistou 8 títulos de Grand Slam mas nunca venceu em Wimbledon, sua grande frustração. Detém 1 título de ATP Finals.

Seu principal adversário em finais de Grand Slam foi Boris Becker, de quem foi vice em todas as 3 partidas disputadas. Disputou finais com tenistas destacados de sua época, como Bjorn Borg, John McEnroe e Jimmy Connors.

Das 1309 partidas disputadas ganhou 81,8%.

10º Lugar – Andre Agassi

Andre AgassiTítulos em simples
Australian Open4
Roland Garros1
Wimbledon1
US Open2
Grand Slams8
ATP Finals1
Vitórias/Derrotas870/274

O último colocado entre os 10 melhores tenistas é o americano Andre Agassi (47), longe das quadras desde 2006, quando declarou sua aposentadoria aos 37 anos. Profissionalizou-se em 1986 aos 16 anos. Conquistou o posto de número 1 do ranking mundial da ATP em 1995.

Agassi venceu 8 torneios de Grand Slam, metade deles no Australian Open. Das outras 7 finais disputadas ele perdeu 4 para Pete Sampras, seu maior adversário em quadra. Dos 15 torneios Grand Slam em que chegou à final, 8 das partidas, 10 foram em quadras de piso duro.

Agassi conta também com um título da ATP Finals. Das 4 finais disputadas perdeu para Pete Sampras, Gustavo Kuerten e Roger Federer. Foi medalhista de ouro em Atlanta, nos Jogos Olímpicos de 1996.

Das 1144 partidas disputadas na carreira, Andre Agassi venceu 76%.

Confira a lista completa dos melhores tenistas de todos os tempos no masculino:

Ranking Leegues NomeGrand Slams em simplesATP Finals
1Roger Federer206
2Rafael Nadal200
3Novak Djokovic185
4Pete Sampras145
5Roy Emerson12*
6Bjorn Borg112
7Rod Laver11*
8Bill Tilden10*
9Ivan Lendl81
10Andre Agassi81

*Competição iniciou após o término de sua carreira.

E aí, concorda com a lista dos melhores tenistas de todos os tempos? Quem você alteraria? Deixe sua opinião nos comentários abaixo 🙂

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print

8 respostas

    1. Oi Paulo César, tudo bom?
      A Maria Esther Bueno sem dúvidas é sensacional, porém os 11 títulos de Grand Slam que você citou foram em duplas. Consideramos apenas os títulos em simples para fazer esta lista. Em simples, Maria Esther Bueno possui 7 títulos, enquanto nossa última colocada possui 9.
      Grande abraço!

  1. Steffi Graf 900 a 115 vitórias contra 783 a 130 da Serena.

    Steffi Graf parou de jogar com 30 anos e a Serena continua jogando com 36 anos…

    Steffi Graf é a única tenista a conseguir o Goldem Slam, feito que dificilmente qualquer tenista masculino ou feminino irá conseguir.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts recomendados

Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso website.